Adaptando uma chapa térmica Por: Leandro Fantini

Veja como adaptar um ferro de passar roupa, transformando-o em uma chapa térmica. Uma chapa térmica é muito útil em laboratório de química, biologia e física. Caso sua escola não possua uma chapa térmica, este experimento vai ajuda-lo muito.

Materiais Necessários

  • Um pote plástico de sorvete de 2 litros
  • Um ferro de passar roupa
  • Um soprador de ar quente ou secador de cabelo pote
  • Fita adesiva
  • Britas (pedras)

Fase 1 - Mãos à obra

Cole a fita adesiva na caixa plástica deixando-a com o formato semelhante a um cone. Sopre ar quente na região que você colou a fita.

Se você estiver usando um soprador de ar quente, tenha cuidado para não derreter o plástico. Com o secador de cabelo, você deverá deixa-lo  soprando na potência máxima e bem perto do plástico.

Há uma temperatura em que o plástico se torna flexível (moldável) sem passar para a fase líquida. Este é o ponto que queremos! Este ponto é percebido quando o plástico ficar bem macio. Cuidado para não se queimar nesse ponto, pois a temperatura  estará em torno dos 90°C. 

 

Fase 2 - Mãos à obra

Espere esfriar. Retire a fita adesiva e o plástico assumirá a nova forma. Faça um pequeno corte para encaixar o fio do ferro. Preencha o fundo da caixa plástica com algumas pedras. 

Coloque o ferro de passar dentro da caixa moldada. Certifique-se que o ferro esteja bem encaixado à base, e com a chapa plana.

Fase 3 - O que aconctece

Como dito anteriormente, este plástico possui uma estreita faixa de temperatura chamada de temperatura de transição vítrea. Todos os plásticos que apresentam temperatura de transição vítrea são chamados: Termoplásticos.

Temperatura de transição vítrea é a temperatura em que o polímero, torna-se maleável , "mole", sem passar para a fase líquida. É essa propriedade que permite aos termoplásticos serem reciclados e transformados em inúmeros outros produtos. Colocando em prática a transição vítrea do termoplástico foi possível molda-lo em uma forma diferente da original.

Isso gera um ganho para o meio ambiente, reduz os custos de produção, minimiza o desperdício, evita o descarte em lugares inapropriados e pode se transformar em algo útil para você! Pratique a reciclagem.

Confira mais sobre essa propriedade dos termoplásticos em: Refaça, não desfaça  

Comentários - 0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.