Água de Ponta-Cabeça Por: Weslei Carvalho

Você já parou para pensar como a água que irriga a terra é transportada na planta? Isso acontece graças a um dos elementos condutores, o xilema. Este, é responsável pelo transporte da água da raiz para todas as partes da planta.

A planta precisa transportar água no seu interior, para se manter viva, com capacidade de realizar trocas gasosas, fazer fotossíntese e consequentemente crescer. A água pode ser transportada pela planta por: difusão, osmose e fluxo em massa. Nesse experimento pretendemos demostrar o transporte de água por fluxo em massa que é o mecanismo predominante de transporte à longa distância (via xilema) na planta. Fatores como gradiente de pressão, raio do tubo do xilema e viscosidade podem alterar a velocidade que a água será transportada por fluxo em massa.

Materiais Necessários

  • Canudos descartáveis de diferentes larguras 3
  • Copos transparentes 3
  • Seringa
  • Água
  • Massinha de modelar
  • Base de isopor com furos do diâmetro dos canudos
  • Corante

Fase 1 - Adicione a mesma quantidade de água já com corante nos três copos

Fase 2 - Posicionar a base de isopor com os canudos sobre os copos​

Fase 3 - Posicione a seringa (já com a massinha de modelar na ponta) sobre os canudos

Fase 4 - Após ter posicionado a seringa, puxe o êmbolo e observe o que irá acontecer...

Você pode também usar o link abaixo para conferir os passos citados anteriormente e a realização do experimento por completo.

https://www.youtube.com/watch?v=yp0NWVonK1E&featur...

Fase 5 - O QUE ACONTECE NOS CANUDOS?

Quando se puxa o êmbolo, a pressão no interior da seringa diminui, ao mesmo tempo percebe-se que o água começa a subir. Nesse caso a água é movida pela diminuição da pressão no interior da seringa, assim como ocorre quando bebemos refrigerante com canudinho ou tomamos um Milk Shake. É essa estratégia que a planta utiliza para levar água da raiz às folhas. Repare que nos canudos mais finos o líquido subiu mais rápido e alcançou uma maior altura mesmo sendo aplicada uma mesma pressão nos canudos, assim, percebemos que a espessura do canudo, interfere no transporte.

Com essa experiência demonstramos o transporte de seiva pelo xilema com diferentes raios. Como mencionado anteriormente as plantas utilizam desse processo para levar água da raiz até sua copa. Os canudos demonstram a diferença no raio do xilema e como essa característica pode afetar o transporte de seiva. As plantas utilizam se de diferentes raios do xilema para sobreviverem em diferentes ambientes. Plantas que vivem em ambientes com maior disponibilidade de água, tendem a possuir xilemas com diâmetro

menor, pois a viscosidade da água é menor, e poderá fluir por vasos de xilema de menor diâmetro. Por outro lado as plantas que habitam ambientes mais secos tendem a possuir xilema de diâmetro maior, pois a água apresenta uma maior viscosidade e não conseguiria ser levada até a copa por vasos de xilema de menor diâmetro.

Fase 6 - PARE E PENSE ...

Para facilitar, vamos tomar como referência a enumeração dos canudos em 1,2,3 do menor calibre para o maior.

1. Porque no canudo 1 e 2 a água subiu mais rápido?

2. Já que foi exercida a mesma pressão por que a água do canudo 3 subiu devagar e não alcançou a mesma altura dos demais canudos?

3. Se o experimento fosse realizado com um material mais viscoso, como por exemplo o mel ao invés de água, isso iria interferir no transporte? Se sim, como?

4. Como a aplicação de uma pressão irá interferir no transporte?

Fase 7 - CONCLUSÃO

Todo o processo de transporte da seiva se dá por fluxo em massa, pois é mais eficiente para a planta em transportes de longa distância, porém alguns fatores irão interferir neste transporte tais como, o calibre dos elementos condutores (maior calibre, mais rápido o transporte) e a pressão exercida sobre o mesmo.

Fase 8 - PARA SABER MAIS

Para aber mais sobre o transporte de água nas plantas acesse os links abaixo e complemente seus conhecimentos.

http://www.fciencias.com/2012/04/19/relacoes-hidri...

http://www.portalsaofrancisco.com.br/biologia/xile...

Fase 9 - BIBLIOGRAFIA

Fisiologia Vegetal. Taiz, L. & zeiger, E.

Fase 10 - AUTORES DO EXPERIMENTO

DIANA RODRIGUES

LARISSA GOMES

WESLEI CARVALHO

Experimento realizado para a disciplina de Fisiologia Vegetal, orientado pela Pr.Dra. Alessandra Kozovits em Universidade Federal de Ouro Preto- UFOP.

Comentários - 0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.