Balão cheio de ar, mas com a boca aberta Por: Helder de Figueiredo E Paula

 Existe um jeito curioso de encher um balão e deixa-lo cheio ainda que ele permaneça com a boca aberta. Dá até para enfiar e retirar um lápis do “pescoço” do balão enquanto ele permanece cheio. Descubra como fazer e como explicar esse “truque” nesta atividade.

Materiais Necessários

  • Um balão de borracha (bexiga)
  • uma garrafa PET de 2 litros
  • um prego
  • um prego
  • um alicate

Fase 1 - Preparando a garrafa

 Faça um furo pequeno no fundo da garrafa. Sugerimos que o furo seja feito com um prego aquecido. Para sua segurança, segure o prego com um alicate e esquente-o na chama de um fogão ou por meio de um isqueiro. Em seguida, introduza o balão dentro da garrafa e prenda a boca para fora do gargalo, como na figura abaixo.

Fase 2 - Enchendo o balão com o furo na base da garrafa destampado

 Com o furo na base da garrafa destampado, sobre o balão com vigor! Note que é possível encher o balão dentro da garrafa, como mostrado na figura abaixo. Nessas condições, o ar que vem de nossos pulmões age na superfície interna do balão contido e força suas paredes elásticas a se expandirem! Mas, e se tamparmos o furo na base da garrafa: ainda será possível encher o balão?

Fase 3 - Balão cheio com a boca aberta

 Experimente liberar o furo e soprar o balão para enchê-lo até o máximo que você conseguir. Antes de retirar a boca do gargalo da garrafa, tampe o furo situado no fundo da garrafa para só depois afastar seu rosto da garrafa. E então: o que ocorre com o balão nessas circunstâncias? Verifique se depois que o furo foi tampado e sua boca foi afastada da garrafa, o balão se retraiu um pouco sem, todavia, se esvaziar completamente. Verifique, ainda, se o balão permanece parcialmente cheio, mesmo estando com a boca completamente aberta. Senão conseguir obter esse feito nas imagens a seguir. As imagens mostram que é possível produzir esse curioso resultado. Como explicar esse fenômeno?

Fase 4 - O que acontece

 Para explicar o fenômeno vamos descrever o que ocorreu durante o processo. Em primeiro lugar, enquanto o furo da garrafa manteve aberto e o balão se expandiu, a massa de ar contida entre as paredes garrafa e a superfície externa do balão foi reduzida, progressivamente. Após tamparmos o furo com o dedo e afastarmos a boca do gargalo, o balão se retraiu um pouco. Por causa dessa retração do balão, a pequena massa de ar que restou na garrafa passou a ocupar um espaço maior, o que provocou uma queda na pressão exercida pelo ar que está contido na garrafa. Todavia, a pressão do ar que atua na superfície interna do balão continua sendo igual à pressão do ar atmosférico. Essa pressão é maior do que a pressão reduzida exercida pelo ar contido na garrafa. Essa diferença de pressão resiste à tensão elástica das paredes do balão que, normalmente, fazem com que o balão se esvazie assim que retiramos nossa boca do contato com a boca do balão. 

Comentários - 6 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.

Keiva Drew em 23/05/2014 09:09:41

simples e pratico gostei!

Luciene Mára de Lima em 26/12/2013 15:19:38

Que jóia!Adorei!