Balão que não estoura! Por: Xambim Baldez

 O experimento busca comparar as capacidades caloríficas do ar e da água.

Materiais Necessários

  • 1 vela
  • 1 pires
  • 2 balões
  • 1 fósforo
  • Torneira à disposição

Fase 1 -

 Pegue o pires e coloque sobre ele a vela.

Fase 2 -

Pegue o fósforo e acenda a vela.

Fase 3 -

 Encha um dos balões com ar.

Fase 4 -

 Posicione o balão com ar por cima da vela.

Fase 5 - BUMMMMMM!!!!

 Note que o balão estoura rapidamente.

Fase 6 - Pegue o outro balão e o encha com água. Posicione em cima da vela.

Fase 7 -

 Note que o balão escurece mas não estoura.

 

Fase 8 - Na Prática!

Neste Experimento pode-se observar a presença de dois sistemas: o primeiro balão- ar, e o segundo balão água. E uma fonte de energia externa, a vela que fornece calor aos dois sistemas.

No primeiro sistema, o balão estoura. Ao receber calor, o ar se aquece rapidamente e se expande devido ao seu baixo calor específico - característica das substâncias, que nos fornece a informação de quanto calor é necessário para que se varie a sua temperatura em 1 grau por grama.- o que quer dizer que ele precisa de pouca energia para variar a sua temperatura. Como o balão se encontra fechado a pressão em seu interior aumenta cada vez mais, e no local onde o fogo o aquece, o látex se torna mais frágil pois ele está recebendo uma grande quantidade de calor em uma área pequena e está dilatando, tornando a superfície mais fina. Dessa forma o balão não consegue manter a pressão do ar e se rompe.

Já com a presença da água em seu interior, o sistema se torna mais resistente. A água tem um calor específico alto e absorve muito calor, de modo que o látex não se esquente tanto. Por se encontrar no estado líquido a água sofre pouca dilatação fazendo com que a variação de pressão dentro do balão seja mínima. Com uma superfície pouco dilatada e uma pressão controlada o balão sobre o fogo se queima mas resiste sem se romper!

Comentários - 0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.