O Campo Magnético do Ímã Por: Gianinni Pelizer

Os campos magnéticos fazem parte de nosso dia-a-dia e estão por toda parte: aparelhos médicos de ressonância magnética, motores elétricos, transformadores, etc. Neste experimento vamos mostrar como desenhar o campo magnético existente ao redor de um ímã utilizando uma folha de papel e uma bússola.

 

 

Materiais Necessários

  • Folha no formato A4
  • Caneta azul e vermelha
  • Ímã
  • Bússola
  • Lápis

Fase 1 - Marcar os pontos de uma linha de indução na folha

Inicialmente, coloque o ímã em cima da folha de papel. Em seguida, aproxime a bússola do ímã e marque os pontos onde a bússola indicar o norte e o sul. Para determinar uma liha, inicie marcando um ponto azul e, em seguida, coloque o sul da bússola na direção do ponto norte encontrado anteriormente para marcar um ponto vermelho. Repita esse processo com a marcação de pontos azuis e vermelhos consecutivos até conseguir uma quantidade de pontos considerável que permitirá determinar uma primeira linha de indução. O primeiro ponto azul que você irá marcar deverá estar próximo de uma das extremidades ou de uma das faces do ímã. Próximo a outra extremidade (ou outra face) do ímã que está situada do lado oposto você encontrará o último ponto que pertence a uma determinada linha.

Fase 2 - Construindo sua primeira linha de campo

Com os pontos azuis e vermelhos sinalizados sobre a folha, use um lápis para juntar pontos de cores alternadas (azul-vermelho-azul-vermelho-azul-etc), de modo a formar a linha de campo que irá compor o mapeamento do campo magnético do ímã. O sentido de uma dada linha de campo é encontrado com a introdução de setas sobre a linha. As setas obedecem à seguinte convenção: cada seta sai de um ponto norte (ponto azul) e "vai" para um ponto sul (ponto vermelho).

Fase 3 - Construindo outras linhas de campo

Ao repetir os procedimentos descritos nos passos 1 e 2 podemos formar várias linhas e, assim, começamos a visualizar o campo magnético existente ao redor deste ímã.

Fase 4 - O que acontece

O campo magnético existente em torno de um ímã é invisível, porém, este campo pode ser visualizado utilizando artifícios diversos. Assim, por exemplo, ao utilizar uma bússola e marcar pontos de norte e sul com caneta azul e vermelha nós determinamos as diversas linhas de indução magnética do ímã usado nesta atividade e identificamos o sentido de circulação de cada uma delas. Em um ímã no formato de barra, como o utilizado neste experimento, o campo “sai” de uma das faces (norte) e “chega” na face oposta (sul).

Fase 5 - Para saber mais

Linhas de campo similares aquelas que identificamos neste experimento são encontradas em nosso planeta. Embora a ciência ainda não saiba ao certo como o campo magnético da Terra é gerado, nós sabemos que é esse campo que nos protege de partículas carregadas eletricamente que provem do Sol e constituem o "vento solar".

Fase 6 - Faça o download do experimento

Você pode fazer o download do experimento clicando aqui.

O formato utilizado é o adobe acrobat. Baixe o programa para ler o texto gratuitamente aqui.

Comentários - 6 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.

Vítor Lucas Alves de Oliveira em 16/11/2011 13:46:10

Muito interessante este experimento, legal. Parabéns!

Lucas Bouças em 21/06/2010 08:57:00

Muito bom o experimento, mais interessante que usar a limalha de ferro pois da maneira que você fez podemos identificar o sentido dos campos.

Sa Ribeiro Lobato em 15/06/2010 10:49:57

Muito interessante esta experiência. Parabéns. Experimento fácil de trabalhar com alunos. Agradeço..

Sa Ribeiro Lobato em 15/06/2010 10:49:50

Muito interessante esta experiência. Parabéns. Experimento fácil de trabalhar com alunos. Agradeço.

Luiza Lourêdo em 15/06/2010 09:59:02

Que legal!!!!

parabéns