Organismos geneticamente Modificados Por: Bruna Karen Pinheiro

 A abordagem em sala de aula de questões relativas aos transgênicos possibilita um ensino mais contextualizado da ciência, além da discussão sobre uma temática que envolve aspectos da nutrição humana, impactos ambientais e éticos, dessa forma proporciona a formação de cidadãos mais conscientes. Esta atividade é apresentada em forma de cartilha e propõe uma discussão sobre os OGMs e seus impactos sob a vida humana e a biodiversidade.

Objetivos: Ao final dessa pratica os alunos deverão ser capazes de • Caracterizar o OGM . • Dissertar sobre a importância dos OGMs . • Dizer quais as diferenças básicas entre um OGMs e um organismo natural • Relacionar as diferenças entre OGM e transgênicos.

Conceitos Abordados

DNA: Também chamado de Ácido desoxirribonucléico , trata-se de importante molécula que contêm informações para o crescimento , desenvolvimento, funcionamento e hereditariedade de todos os seres vivos

Gene:Sequencia de pares de nucleotídeos que codificam proteínas.

Bases nitrogenadas: Há cinco tipos de bases Adenina, Citosina, Guanina e Timina que podem constituir o DNA e RNA . Classificadas em Purinas e Pirimidinas .

Pareamento de bases: Ligação entre bases que se dá de maneira padronizada, onde uma purina sempre se liga a uma pirimidina, especificamente: adenina com timina e citosina com guanina.

Transgênicos: Termo utilizado para aqueles organismos que tiveram seu genoma modificado pela introdução de genes de outras espécies

Organismo Geneticamente Modificados: organismo que tiveram uma ou varias sequencias de DNA da própria espécie inseridas em seu genoma

 

Melhoramento genético: Ciência cujo objetivo é a obtenção de indivíduos com características desejáveis por meio de seleção artificial .

 

Materiais Necessários

  • Papel para impressão da Cartilha
  • Arquivo disponível para download em http://www.4s

Fase 1 - Apresentação

 No início da aula o professor deve pedir aos alunos que se organizem em grupos, divididos igualmente, de acordo com o tamanho da turma.  Com a sala dividida em grupos o professor deve iniciar sua aula convidando os alunos a dividirem sua experiência com os demais colegas a respeito do tema OGM. Logo após, o professor deve distribuir uma cartilha para cada grupo.  É aconselhável que o professor leia com os alunos o roteiro.  Neste momento o início da prática pode ser autorizado e a partir daí o professor deve acompanhar os grupos, tirando eventuais dúvidas e auxiliando-os no que for necessário para a realização da prática. Os alunos devem ler as instruções na cartilha e produzir seu próprio OGM.  Como última tarefa, os alunos devem limpar e deixar a sala em ordem

Fase 2 - Desenvolvimento e Análise

 Apresentação: Nesse espaço é apresentado e explicado o conceito de Organismo Geneticamente Modificado, são abordadas as leis brasileiras e internacionais que regem a produção e comercio de transgênicos, e também sua importância em relação à composição de produtos destinados a alimentação humana e animal. Esse recurso didático é flexível e pode ser utilizado para promoção de discussões trazendo assuntos como diferença entre transgênicos e OGM, o que é melhoramento genético e no que difere a produção de transgênicos e OGMs.

Atividade Pratica: A atividade parte de uma situação-problema real envolvendo a infestação de plantações de soja por lagartas de mariposas da espécie Helicoverpa armigera, resultando em um grande prejuízo na produção de soja. É proposta ao aluno a criação de uma sequência de DNA modificada a partir da execução do passo a passo descrito, com auxílio de informações fornecidas pela cartilha sobre a existência de espécies de milho que já apresentam a característica de impalatabilidade impedindo que estes sejam consumidos pela lagarta. Posteriormente, a sequência produzida será introduzida na soja gerando uma soja transgênica.

Entrevista: Trata-se da discussão e fechamento da atividade, é um momento importante para avaliação do aprendizado dos alunos, que leva em consideração a opinião dos alunos e os conhecimentos prévios que trazem para sala de aula.

Fase 3 - Debate

 Após a prática, ao final da explicação de como inserir a sequência do DNA na soja ao final da cartilha, é aberta uma seção para discussão chamada "Entrevista" , onde os alunos deverão responder as questões e discutir os assuntos com os colegas de classe e o professor. É importante que o professor não dê sua opinião sobre o assunto e saiba mediar a discussão para que ela possa ser eficiente e proveitosa.

Comentários - 0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.