Por que tartarugas, jabutis e cágados andam devagar? Por: Raquelfaria

As tartarugas, os cágados e os jabutis são animais simpáticos e, por isso, são os bichos de estimação de muita gente. Eles são famosos por andarem lentamente, mas... isso não seria ruim para esses animais? Pois, se eles são lentos devem ter dificuldades para fugir de seus predadores... Como será que animais dessas espécies conseguiram se manter por aproximadamente 250 milhões de anos, desde o período Triássico até hoje?

Materiais Necessários

  • Data show e computador ou
  • Excursão à Fundação Zoobotânica.

Fase 1 - Como utilizar os vídeos do pontociência

Alguns textos e vídeos da série “Curiosidades Zoobotânicas “ foram idealizados para auxiliar a construção do conhecimento sobre evolução em geral. Você que é professor poderá utilizar este recurso de duas maneiras:

1ª Maneira: Utilizar os vídeos como materiais de estudo para preparar aula prática em zoológico;

2ª Maneira: Passar os vídeos para os alunos, em sala de aula, por projeção, utilizando data show, ou por acesso ao site do pontociência.

O primeiro vídeo disponibiliza informações sobre as tartarugas, os jabutis e os cágados e apresenta uma questão ao final, para que alunos possam levantar hipóteses e discutir sobre o assunto. O segundo vídeo apresenta uma discussão sobre a questão apresentada no primeiro vídeo, por isso é interessante que os alunos o assistam após a discussão.

 

Fase 2 - Apresentando as tartarugas, os cágados e os jabutis aos alunos

Tartarugas, cágados e jabutis podem ser carnívoros, herbívoros ou onívoros. Na Fundação Zoobotânica de Belo Horizonte todos comem vegetais, como verduras, frutas e legumes e também carne, como peixes e carne de boi, sendo considerados, portanto, onívoros. Na natureza, entretanto, sua dieta é bem diferente. Pode variar desde algas e plantas aquáticas a corais, peixes e mariscos. Eles colocam ovos, que geralmente são enterrados pelas fêmeas e, portanto, são chamados ovíparos. Os ovos são encubados pelo calor do ambiente e, na maioria das espécies, os fatores ambientais, especialmente a temperatura e umidade, interferem na decisão do sexo dos filhotes, ou seja, o sexo não é determinado geneticamente. Os ovos que ficaram por cima no ninho recebem mais calor e umidade, por isso, os filhotes quando eclodem desses ovos são fêmeas. Já os que ficaram mais abaixo no ninho e receberam menos calor e umidade, serão machos. Isso acontece porque altas temperaturas de incubação favorecem o crescimento do feto, que gerará indivíduos adultos maiores que, no caso dos Testudines, geralmente é a fêmea. Condições úmidas de incubação também produzem filhotes maiores do que condições secas, aparentemente porque a água é necessária para o metabolismo do vitelo (reserva nutritiva do embrião que fica dentro do ovo). O casco é composto por uma parte superior e outra inferior, formado pela expansão e união de algumas vértebras e costelas, recobertas por placas ósseas e córneas (de queratina). Há um revestimento mais externo por escamas de queratina, como nos outros répteis. Esses animais são famosos por se locomoverem lentamente. Quando uma pessoa está demorando muito, logo alguém fala: - Você está mais devagar que uma tartaruga! O que eles não sabem é que as tartarugas são quase todas marinhas, com exceção de uma espécie de água doce, e se locomovem muito bem no ambiente aquático. Pode-se dizer que nadam com agilidade, pois possuem as patas em forma de remo, especializadas para a natação. As tartarugas quase nunca saem para a terra, mas, quando o fazem, andam devagar e desengonçadas, pois seu corpo não está adaptado para se deslocar em terra. Os visitantes do zoológico têm a oportunidade de ver cágados e jabutis andando e podem perceber de onde vem sua fama em serem lentos. Realmente seria muito estranho ver um jabuti correndo por aí! Quando se observa um cágado nadando, podemos perceber que ele possui uma adaptação para natação: membranas entre os dedos, que o ajudam a ser mais ágil. Além do que, na água, ele não precisa fazer o mesmo esforço para deslocar seu corpo com sua carapaça pesada. Mas se na água eles podem se locomover com agilidade, por que cágados, jabutis e tartarugas andam devagar em terra?  

Fase 3 - O que acontece - Por que cágados, jabutis e tartarugas andam devagar em terra?

Esses animais são répteis da ordem dos Testudines (antiga ordem Quelônia). Os representantes desse grupo possuem vértebras, costelas e ossos da pélvis fundidos ao casco. As articulações dos Testudines que seriam equivalentes ao nosso ombro e bacia ficam dentro do casco e, por isso, eles não possuem toda a liberdade para movimentar as patas. Esse é o motivo pelo qual se locomovem bem devagar em terra. Imagine se seu ombro estivesse dentro do seu tórax! Provavelmente não daria para girar os braços muito bem e nem tão rápido quanto você pode fazer! É justamente isso que acontece com esses répteis. Já quando estão nadando há muito menos atrito e existe ainda a força do empuxo, que ajuda a diminuir a força que eles têm que fazer para se deslocar, por isso é mais fácil se movimentar na água. Para se defender de seus predadores, os Testudines usam sua carapaça rígida, constituída de placas ósseas e pele, com uma camada bem grossa de queratina - que é a mesma substância encontrada nas nossas unhas e cabelos. Eles não precisam correr ou andar muito rápido, porque podem se encolher dentro de suas armaduras, ao invés de sair correndo dos seus predadores. O casco dos Testudines lhes permite sobreviver às adversidades do ambiente. É uma característica que foi selecionada ao longo da evolução do grupo – uma vantagem evolutiva. Essa característica proporcionou a esses répteis a capacidade de se protegerem de predadores de chegarem à idade adulta e deixarem mais descendentes. Normalmente, uma das maiores pressões seletivas é a realizada pelos predadores. Então, se uma espécie possui uma característica genética que a ajuda a se defender melhor e evitar “virar almoço” de algum bicho, ela é passada para seus descendentes. . Apesar da interferência dos seres humanos, que são os maiores predadores de jabutis, cágados e tartarugas, esses animais conseguem viver até mais de cem anos. Alguns chegam a viver 300 anos, como os jabutis gigantes das Ilhas Galápagos. Nesse local, Darwin fez observações importantes, que foram fundamentais para o desenvolvimento de sua teoria evolucionista sobre a seleção natural e que o levaram à publicação do livro “A origem das espécies”.

 

Fase 4 - Para saber mais - Como os Testudines respiram?

Quando respiramos, nós expandimos nosso tórax, o que diminui a pressão no interior dos pulmões e o ar é empurrado para dentro deles pela pressão atmosférica. Os Testudines, entretanto, não têm como expandir a caixa torácica, pois ficam restritos ao espaço delimitado entre a carapaça (parte superior do casco) e o plastrão (parte inferior do casco). As carapaças de proteção dos Testudines, apesar de serem úteis para protegê-los de predadores, dificultam a respiração desses animais. Mas, como animais dessa ordem conseguiram sobreviver até hoje, se não conseguem respirar direito? A explicação para essa pergunta está no ancestral dos Testudines. Ele conseguia aumentar o volume dos seus pulmões, diminuindo o volume de outros órgãos internos, por meio da contração de músculos, que faziam um trabalho equivalente ao do nosso diafragma. Pelo processo de seleção natural, aqueles que possuíam essa característica, sobreviveram e deixaram mais descendentes. Quando recolhem a cabeça e as patas no interior do casco, os Testudines não conseguem respirar, pois não conseguem aumentar o volume dos seus pulmões, assim, eles são capazes de permanecer durante longos períodos sem respiração. Esse grupo também desenvolveu outros métodos para respirar, além da respiração pulmonar. Algumas tartarugas e cágados conseguem, por exemplo, fazer a respiração cloacal ou a faríngea. Eles têm, na região da cloaca ou da faringe, uma pele com muitas vilosidades e uma enorme quantidade de vasos sangüíneos, através da qual conseguem realizar trocas gasosas - absorver o oxigênio dissolvido na água e liberar dióxido de carbono para a água.

 

Fase 5 - Veja também - Qual a diferença entre cágados, jabutis e tartarugas?

Há divergência entre os cientistas quanto à definição das diferenças entre cágados, tartarugas e jabutis. A diferenciação mais aceita no meio científico, atualmente, é baseada, principalmente, nas características das patas de cada um. Os jabutis possuem patas rígidas, cilíndricas e retas, que lembram pequenos troncos. Possuem unhas bem grandes, que os auxiliam a se deslocarem no meio terrestre, onde costumam viver. Os cágados têm patas semelhantes às patas dos patos, com membranas entre os dedos, que lhes permitem nadar com alguma desenvoltura. Também possuem pequenas unhas nas extremidades, o que auxilia sua movimentação em meio terrestre. Como apresentam características de adaptação a meios aquáticos e terrestres, dizemos que são animais semi-aquáticos. As tartarugas apresentam patas modificadas em forma de remos, denominadas nadadeiras. As dianteiras são bem mais longas que as traseiras. As tartarugas passam boa parte de suas vidas submersas no mar, vêm à tona para respirar periodicamente e só saem da água no momento da desova. e remos, sendo chamadas, então, de nadadeiras. As dianteiras são bem mais longas que as traseiras. As tartarugas passam boa parte de suas vidas submersas no mar, vêm à tona para respirar periodicamente e só saem da água no momento da desova.

 

 

Fase 6 - Veja também

Para saber mais sobre tartarugas, cágados e jabutis - FIOCRUZ  

Zoológico de São Paulo

Saiba mais sobre o Projeto Tamar e as tartarugas

 

Comentários - 6 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.

Sérgio Agra em 13/10/2010 09:43:58

Bem bacana!

Pedro Silva em 03/07/2009 12:02:52

nunca ouvi falar desse bixo:cagados

nome estranho

Wallace Vinícius Chaves em 17/05/2009 17:28:06

Raquel, gostei bastante.

Muito interessante o efeito da evolução nesses animais. E Aprendi diferenciar melhor os cágados, jabutis e tartarugas!!

Lucas Assis em 12/05/2009 11:04:22

Muito bom! Me pergunto o que seria do cágado se não fosse o acento agudo em seu nome...