Quanto vale um mol? Por: Glenda Rodrigues da Silva

O tempo todo, durante as aulas de química, ouvimos a palavra mol. Mas, afinal, o que é o mol e quanto ele vale? Descubra aqui neste experimento do pontociência!

Materiais Necessários

  • 8 béqueres de 600 mL
  • espátula
  • conta gotas
  • balança de precisão
  • sulfato de cobre pentahidratado
  • permanganato de potássio
  • dicromato de potássio
  • cloreto de sódio
  • açúcar
  • água
  • etanol absoluto

Fase 1 - Mãos à obra!

Usando a balança meça a massa de 249,7 g de sulfato de cobre pentahidratado. Em seguida meça 158,0 g de permanganato de potássio, 294,2 g de dicromato de potássio, 58,5 g de cloreto de sódio, 18,0 g de água e 46,0 g de etanol absoluto.

Fase 2 - O que acontece?

No experimento medimos massas diferentes para as substâncias, mas nossa dúvida inicial era: Quanto vale o mol?

 

Vamos começar respondendo o que é o mol. O mol é a unidade de medida utilizada para se expressar a quantidade de matéria e indica a mesma quantidade de partículas presentes em 12,0 g de carbono-12 (12C).

Mas afinal, quanto vale um mol? Um mol equivale a 6,02x1023 partículas. Esse número é conhecido como constante de Avogadro.  Os átomos possuem diferentes massas, então, em uma mesma massa, por exemplo, 1 g, teremos quantidades diferentes de átomos. Mas em 1 mol de quaisquer átomos teremos 6,02 x1023 átomos. Estranho pensar nesse número tão grande? Nem tanto. Pense em 1 dúzia de átomos. Você deve ter pensado em 12 átomos. Agora pense em 1 dezena de átomos e logo você deve ter pensado em 10 átomos. Agora pense em um mol de átomos. Você pensou em 6,02 x 1023 ou 602.000.000.000.000.000.000.000 átomos, simples assim! Como você viu 1 mol é um valor muito grande e ele pode ser usado para especificar grandes quantidades de qualquer coisa! Por exemplo, você pode pedir 1 mol de balas à atendente da padaria!

Mas em que as diferentes massas medidas no experimento podem nos ajudar? Nós podemos relacionar a massa de uma substância à sua quantidade de matéria. Essa relação é chamada de massa molar, ou seja, a massa de um mol dessa substância. Assim, a massa molar da água é 18 g/mol, ou seja, 1 mol de água, que corresponde a 6,02 x1023 moléculas de água, tem a massa 18 g. Uma forma bem simples de se chegar a massa molar da água é somar a massa molar de cada átomo que compõe a molécula. Para saber a massa molar de cada átomo você deve consultar a tabela periódica. Lá estão indicados os valores das massas de um átomo, expressas na unidade u (unidade de massa atômica). Esse valor é igual à massa molar do átomo porém medida em g/mol, assim, basta consultar o valor para a massa molar do átomo e calcular a massa molar da molécula. O cálculo será feito multiplicando-se o índice que aparece na fórmula da substância pelo valor da massa molar do átomo e somando-se todas as massas obtidas para todos os átomos. Difícil? Não! Veja como calcular a massa molar da água abaixo.

Para calcular a massa molar da água multiplicamos 1 g/mol por 2 (índice que aparece na fórmula da água) e somamos com 16 g/mol multiplicado por 1 (índice do oxigênio que é omitido na fórmula da água). Assim temos:

Massa molar da água = (2 x 1,0 g/mol) + (1 x 16 g/mol) = 18 g/mol

Devemos fazer o mesmo procedimento para calcular as massas molares das outras substâncias. Fazendo isso encontraremos os valores demonstrados no experimento. Observe, então, que aquelas diferentes massas correspondem a 1 mol de cada uma das substâncias. Note ainda que 1 mol de diferentes substâncias correspondem a diferentes massas.

Comentários - 2 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.

Orlando De Andrade Soares em 21/12/2014 01:12:24

Massa molar do sulfato de cobre que aparece no video está correta?

Não seria 159,63?

Glenda Rodrigues da Silva em 13/12/2015 11:39:47

Olá, Orlando! O sulfato de cobre utilizado no vídeo foi o pentahidratado, portanto a massa molar considerada refere-se a CuSO4.5H2O. A massa 159,63g/mol refere-se ao sulfato de cobre anidro.