Veja a verdura verde Por: Leandro Fantini

 Aprenda a cozinhar vegetais verdes sem que eles percam a cor, usando artifícios químicos que você encontra na própria cozinha.

Materiais Necessários

  • Uma panela
  • Um pouco de couve picada (pode ser outro vegetal v
  • Vinagre
  • Bicarbonato de sódio
  • Água
  • Fogão

Fase 1 - Mãos à obra

Coloque água dentro da penela e leve-a ao fogo. Adicione um pouco de vinagre dentro da penale e coloque a couve. Cozinhe por 5 minutos. Retire o vegetal, lave a panela e repita o procedimento usando bicarbonato. Por último faça o mesmo precedimento usando apenas água. 

Fase 2 - O que acontece

 A clorofila é encontrada em abundância na natureza e é responsável pela fotossíntese capturando energia luminosa, juntamente com carotenoides e xantofilas, além de conferir a cor verde característica das plantas. A estrutura molecular da clorofila consiste num anel porfirínico com um íon Mg2+ coordenado aos nitrogênios e uma cadeia fitílica longa e apolar que promove alta hidrofobicidade à molécula. Isso quer dizer que a clorofila não interage bem com a água. Quando fervemos um vegetal, que contém várias moléculas de clorofila, muitas dessas clorofilas serão protonadas, ou seja, o íon Mg2+ será substituído por íons H+. Quando os íons Mg2+ dão lugar aos ínos H+ o vegetal perde sua cor verde intensa, deixando-o com uma aparência menos vistosa, pálida.

Essa protonação pode ser potencializada se estivermos cozinhando o vegetal em meio ácido, como fizemos quando usamos vinagre, pois neste meio, ocorre uma abundância de íons H+ se comparado ao sistema em pH neutro. Esta protonação também pode ser minimizada quando se cozinha o vegetal em meio básico, como fizemos quando usamos o bicarbonato de sódio, o que irá dificultar a entrada do íon H+ no lugar do íon Mg2+ mantendo o vegetal bem verde. Em pH neutro, ou água pura, haverá uma cor intermediária devido a baixa presença de H+ presente no sistema.

Comentários - 0 Comentários

Você precisa estar logado para comentar.